Pular para o conteúdo principal

Tipos de Projeto: Projeto de Interiores

Muitas pessoas têm esta pergunta: Quais os tipos de Projeto que existem?
Bem, na área residencial existem o Projeto Arquitetônico, Projeto Estrutural, Projeto Hidrossanitário, Projeto Elétrico, Projeto de Interiores, Projeto de Paisagismo e Projeto Preventivo Contra Incêndio. 
E nós fazemos todos eles!

Neste post falaremos do Projeto de Interiores:

Diferente do que muitos pensam Projeto de Interiores não é só o Projeto de Mobiliário. Ele é a mistura de vários detalhes e também é feito em etapas, igual ao projeto arquitetônico.

Primeira Etapa: Estudo Preliminar:

Mas esta não é a mesma etapa do projeto Arquitetônico? Sim, é!
Todos os projetos feitos por arquitetos precisam de um estudo preliminar, até mesmo o mais simples projeto de um banheiro!
Quando vamos fazer o projeto de interiores temos o seguinte questionário:

A casa já é habitada?
Se o projeto é de reforma de interiores temos que levar em consideração o fato de que muitas vezes os donos não saem para poder reformar e por isso, não podemos deixá-los sem cozinha, por exemplo. Portanto o projeto tem que ser pensado para que haja um cronograma de execução, fazendo tudo se encaixar e tentando dar o menor transtorno possível aos donos da casa.

Já existe algo no ambiente? Algo será reutilizado?
As vezes tem aquela cristaleira que era da avó ou um sofá que está meio detonado, mas pode ser reencapado. Nós batemos fotos e tiramos medidas destes móveis, arquitetura não é jogar tudo fora e ir na loja comprar tudo novo. Arquitetura é ver o que vale e o que não vale ser mantido no ambiente, otimizando os espaços e o bolso também é claro!

Qual a linguagem dos donos?
Ele adora concreto aparente e modelos industriais, mas ela é romântica... Como faremos? Separação? Não né... Contrata agente que nós resolvemos (risos).

Esta linguagem é condizente com o ambiente que eles querem?
As vezes os donos acham muito lindo aquele apartamento preto e cinza com tubulações aparentes. Nós também! Mas isto não quer dizer que este tipo de linguagem seja condizente com um chalé no campo que é todo feito em madeira por exemplo.

Foto de uma visita de estudo preliminar 
Observe a cristaleira retrô.


Segunda Etapa: Anteprojeto
Esta é a etapa que mostraremos ao cliente.
O projeto de interiores é mostrado ao cliente em forma de maquete e, graças à tecnologia, hoje os fabricantes de quase todos os mobiliários que são comprados prontos (cadeiras, geladeiras, fogões, cortinas, papéis) deixam à disposição para os arquitetos seus produtos em 3D. Ela é basicamente feita em imagens renderizadas, 360º, também mostramos amostras de MDF, pedras, tintas, tecidos e papéis de parede.
Como falamos no começo deste post. Projeto de Interiores é o projeto de todo o interior, todo mesmo!
É feita paginação de piso (que é dizer qual piso é utilizado e por onde ele deve começar e qual o sentido que ele deve seguir), escolha de cores, papéis de parede, cortinas, tapetes, cadeiras, projeto de móveis, projeto de gesso, projeto de iluminação, projeto de pedras e granitos, projeto de paisagismo de interiores (caso você tenha um jardim de inverno ou um jardim vertical) e muitos outros projetos.
Maquete 3D 
Observe que repaginamos a cristaleira retrô.



Terceira Etapa: Projeto Executivo
O projeto executivo é entregue ao construtor, marceneiro, graniteiro, gesseiro, pintor e eletricista. Normalmente são feitas pranchas separadas para cada mão de obra, pois as especificações são muitas.

Exemplo de projeto de gesso


Quarta Etapa: Acompanhamento
No projeto de interiores, principalmente, gostamos  de fazer o acompanhamento da obra. 
Pois como existem muitas especificações, as vezes o construtor (ou qualquer outro profissional) poderá fazer alguma pergunta ao cliente e este simplesmente não saber como responder. Pois é claro, o cliente quer saber do produto acabado (e de quantos irá gastar) e não se o móvel terá acabamento em 45º ou em topo, por exemplo. 

Acompanhamento de fabricação de móveis na marcenaria.


Até a próxima!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Platibanda ou não?

Com esta chuva, frente fria chegando, vamos ficar todos protegidos em algum lugar seco e quente certo?
Que tal falarmos de um dos principais pontos de uma casa: A cobertura.

Esta é uma questão muito difícil! Fazer a casa com platibanda ou não?  Seguem abaixo os prós e contras de cada escolha:

Platibanda
Platibanda (ou paratibano, como dirá seu pedreiro) é "faixa horizontal que emoldura a parte superior de um edifício e que tem a função de esconder o telhado" (Wikipédia).
Ela deixa a edificação mais horizontal, alargando as residências e também traçando uma paralela com o chão ela acaba achatando algumas obras e é neste aspecto que devemos ter cuidado.
Em relação ao custo, a platibanda acaba saindo mais barata que o telhado comum, o primeiro fato é a economia com lajes (caso você for fazer cobertura com laje inclinada) e em segundo economiza-se com telhas (que podem ser até de fibrocimento caso você utilize isolamento térmico), além do fato de a inclinação do telhado ser menor…

Vidro ou Policarbonato?

Você está pensando em fazer um pergolado ou cobrir alguma área, mas deixá-la transparente.
Então muitos "especialistas" vêm e dizem: "Coloca vidro" ou "Coloca Policarbonato". Mas nenhum deles diz, cientificamente, qual dos dois é melhor.
Vamos tentar explicar a diferença dos dois, no final você decide qual colocar.

Incidência de Luz
Já diziam os professores na faculdade, Luz é Calor!
Portanto quanto maior a incidência de luz no ambiente, mais aquecido ele fica.
Se for um pergolado ou uma área externa, até não tem muito problema, pois há circulação de ar, mas se for um ambiente interno uma estufa será criada.

Estufa: Ambiente de vidro (ou policarbonato) totalmente fechado, ótimo no inverno, péssimo no verão!
As Estufas são nada boas, apenas para as plantas em cidades onde o inverno é rigoroso.
Para que a incidência de luz, e o aquecimento do ambiente, seja amenizada é aconselhável utilizar vidro ou policarbonato refletivos. Pois ambos aquecem, e muito, o am…

Casa de 100m²

Com terreno pequeno, este cliente queria uma casa funcional.  Em 100m² projetamos uma suíte com banheira, dois quartos, banheiro social, sala de televisão, cozinha e garagem. Maquete da fachada, com janela de canto na cozinha e varanda com janelão de vidro.
Maquete do muro. Grades reaproveitadas do muro antigo. Portões protegidos por uma laje. Quadro de luz e água padrão prefeitura.
Maquete para escolha de cores. As escolhidas foram: Jarro de Cerâmica e Bronze Lenda - Decora Fosco.
A casa antiga era de madeira, que foi retirada.  Demolição da cozinha.
Caixaria das vigas baldrame.
Paredes levantadas.

Casa e muro prontos.



Fotos da obra pronta:





Alguns fornecedores:
Construtora: Lixateko Construções Materiais de Construção: Raffinare Tintas: Shop Tintas  Banheira: Aquasol  Telhas: Fernandes Telhas - Icetec